Educação

Dia dos Professores

Dia dos Professores

Professor, parabéns pelo seu dia

Por Estela Aguiar

Quando perguntamos para crianças, o que elas querem ser quando crescer, elas respondem as mais diversas profissões, desde astronauta, chefe de cozinha, jornalista, bombeiro, jogador de futebol, escritor, advogado, médico, modelo, cineasta, veterinário, entre tantas outras profissões. Ao crescer e conquistar esse posto, o adulto olha para trás e percebe que para ter se tornado um escritor, ele em algum momento passou pelo mesmo profissional que o chefe de cozinha:  O professor.

Na escola, muito além das regras de gramática e de bhaskara, aprendemos lições que não ficam somente para casa, mas que levamos para a vida. O professor por muitas vezes é o direcionador, é a pessoa que sabe do seu potencial e enxerga em você uma capacidade transformadora pela educação, que sabe dos seus limites e está disposto a auxiliar a superá-los.

Na frente do quadro branco ou da lousa verde, está ali para fazer você viajar no sonho dele, que é o simples fato de fazer você entender e gostar do conteúdo, saber da importância dele e passar na prova que te deixa mais perto de superar outros obstáculos. Entretanto, essa figura tão peculiar que tem a paciência de explicar quantas vezes for necessário para te ajudar a compreender um assunto, não é só um aplicador de prova, ele enxerga em você mais que um aluno, ele percebe sua felicidade, sua tristeza, seu comprometimento, seu cansaço, e tudo aquilo que envolve seu mundo e muda sua essência. Por muitas vezes, ele é primeiro a identificar o que está errado e certo em um aluno.

Lembro de uma professora que ao perceber a minha desistência da minha bolsa de estudo em Colégio particular, sentou ao meu lado no chão do corredor da sala, perguntou o que estava acontecendo e disse que não deixaria eu desistir e que ela queria falar com orgulho que havia me dado aula. Neste momento, meu mundo desabou e foi reconstruído no minuto seguinte. Dali em diante, eu agarrei a minha bolsa como a coisa mais preciosa do mundo.

No mundo, há tantas Nilcéias, há tantos professores com almas transformadas, que sabem que sua missão de ensinar transcende o portão fechado da escola.

Ensinar e educar em territórios de vulnerabilidade social é salvar uma vida por dia, é dar uma oportunidade contínua de mudar sua realidade e ocupar espaços.

Aqui fica meu muito obrigada, Nilcéia e tantos outros professores.

Artigos Relacionados