Unidade Saúde

1º Concurso Literário: Confira o texto da aluna Helena Chaves

1º Concurso Literário: Confira o texto da aluna Helena Chaves

Confira o texto da aluna Helena Carneiro Chaves, do 5º ano A, a primeira colocada do concurso:

Acho que a pandemia, por si só, já é um assunto difícil de se falar, porque com certeza esse foi o ano mais louco da minha vida. Quando eu soube que nós iríamos ficar de quarentena, que as escolas iam fechar e que iam começar a ter aulas online, eu não entendi muito bem, porque nunca passou pela minha cabeça que eu iria estudar de uma forma online, para mim, isso só iria acontecer em 2050 com os meus filhos, e olhe lá.

No começo foi bem mais difícil para mim ficar de quarentena, eu fiquei ansiosa, e por isso comecei a dormir mal, fiquei com saudade da escola, dos meus amigos e da minha família (inclusive até hoje estou com saudades deles). Mas mesmo tendo tantos pontos ruins, a quarentena, e a pandemia em geral, também me ensinaram muitas coisas. Primeiramente, eu comecei a ver o computador como uma ferramenta de estudo, não só como uma ferramenta para jogar e ver Youtube, e também aprendi a usar o Word e o Power Point.

Na Pandemia, eu também comecei a ler vários livros, consegui ler a saga de Harry Potter inteira em mais ou menos três meses, e agora estou lendo outra saga chamada A Rainha Vermelha. Outro ponto bom da Pandemia para mim é que eu estou passando bem mais tempo com os meus pais e minha irmã. Antes da Pandemia eu só via os meus pais na hora que eu acordava para ir para a escola e umas oito horas da noite quando eles voltavam do trabalho. Já a minha irmã passava quase o dia inteiro na escola, mas agora por conta da Pandemia, eles estão em casa. Acho que na Pandemia eu também consegui fazer várias coisas que eu não fazia antes, porque querendo ou não, agora eu tenho bem mais tempo livre do que antes.

Com certeza eu não posso dizer que a Pandemia está sendo uma das melhores experiências da minha vida, mas também acho que não vale a pena ficar olhando só para o lado ruim dela. Acho que se nós pararmos para pensar, existem sim coisas boas da Pandemia, talvez menos para algumas pessoas e mais para outras, mas isso depende de como cada um aproveitou esse ano. Mas uma coisa que eu tenho certeza é que esse ano foi um ano totalmente diferente do comum, e que eu vou poder contar histórias de 2020 para os meus filhos e para os meus netos, dizendo que com 11 anos eu sobrevivi a Pandemia do coronavírus e aprendi com ela. Porque 2020 vai marcar a minha vida, e acho que a de todo o mundo para sempre, com muitas coisas boas e ruins.

Artigos Relacionados