Voltar para o blog Unidade Tatuapé

Maple Bear Tatuapé inaugura espaço em homenagem a grande autora negra da literatura brasileira

Maple Bear Tatuapé inaugura espaço em homenagem a grande autora negra da literatura brasileira

No último dia 29, a Maple Bear Tatuapé inaugurou um espaço destinado a troca de experiências, realização de palestras e debates chamado “Espaço Carolina Maria de Jesus”, homenageando uma das mais importantes escritoras negras da literatura brasileira.

A inauguração contou com a presença dos convidados Tadeu Augusto Matheus, autor da obra “Cultura Política nas periferias” e Lyllian Bragança, co-fundadora do coletivo samba “Quillomba”, com mediação do professor de História, Bruno Baronetti, para um momento de reflexão sobre a luta antirracista e de representatividade negra em nosso país.

Antes da inauguração oficial, os alunos do 9 ano vivenciaram uma aula especial com os professores Maurício Nascimento, que leciona Química e Mathematics, e Ana Carla, professora de história, no dia 19/11, abordando a origem e importância do Dia da Consciência Negra e reflexões sobre o tema.

Carolina Maria: um nome essencial na história afrodescendente

Carolina Maria de Jesus nasceu em 14 de dezembro de 1914 na cidade de Sacramento, Minas Gerais. Favelada e catadora de papel, narrou em seus escritos a vida dura que teve desde a infância, até se tornar escritora. Entre seus livros de mais destaque estão: Quarto de despejo (1960), Casa de alvenaria (1961), Diário de Bitita (1986) e Meu estranho diário (1996).

Sobre os convidados:

Tadeu Augusto Matheus (Tadeu Kaçula) é sambista e sociólogo. Mestre e Doutorando em Mudança Social e Participação Política (EACH – USP), membro do grupo de Estudos Latino Americano sobre Cultura e Comunicação (CELACC – USP), membro do grupo de estudos Griô de Culturas Populares e Educação da Universidade Federal da Bahia – (UFBA), Coordenador executivo da UNAFRO – Universidade Livre de Sociologia e Comunicação Afro-brasileira, autor do livro Casa Verde, uma pequena África paulistana e autor convidado na obra Cultura Política nas Periferias – estratégias de re-existência. Foi presidente da escola de samba Camisa verde e branco

Lyllian Bragança é jornalista e arte-educadora. Co-fundadora do coletivo samba Quilomba, escreve para a coluna do jornal notícias em português de Londres.

Galeria de fotos