Ensino Fundamental, Professores, Unidade Saúde

Bicho papão, borboletas na barriga: Alunos do Colégio Santa Amália se divertiram ao criar “monstrinhos” de material reciclável

Bicho papão, borboletas na barriga: Alunos do Colégio Santa Amália se divertiram ao criar “monstrinhos” de material reciclável

Os professores do Colégio Santa Amália, mantenedora da Liga Solidária, estão utilizando a criatividade para envolver de uma melhor forma, os alunos nas aulas à distância. E um exemplo de toda essa dedicação e cuidado é a professora do segundo e terceiro ano, Tatiane Marcondes. Pelo o período de um mês, a pedagoga trabalhou com os pequenos o livro infanto-juvenil “Tenho monstros na minha barriga” da autora Tônia Casarin. A obra propõe o desenvolvimento da educação socioemocional de uma maneira divertida e contextualizada.

E foi exatamente isso que a professora fez com mais de cinco salas em que ela leciona. A proposta foi um trabalho divertido em que os pequenos criaram seus próprios monstrinhos com o material reciclável, em que pudesse ser trabalhado as emoções. “A ideia surgiu do momento de isolamento, e assim estimular que as crianças entendessem que os materiais recicláveis podem ser tornar brinquedos. Além disso, foi momento deles terem de descontração e também de construção com a família.”

A atividade foi um sucesso só, e aflorou a criatividade das crianças que viram que o monstrinho poderia ter uma utilidade ainda maior. “Os alunos transformaram os monstrinhos em porta-lápis, caneca. Foi interessante esse despertar da criatividade deles”, releva a professora.

Apesar dos desafios que a aula em casa implica, como a falta de interação ao vivo e a cores com os alunos, o trabalho pronto deu muito orgulho. A professora recebeu inúmeras fotos do resultado final enviado por eles. A emoção também contagiou os pais, que ficaram bem contentes com proposta porque puderam aproveitar ainda mais esse momento.

Confira algumas fotos:

Artigos Relacionados